Pesquisar no blog

COMO CULTIVAR: Hortênsias

As hortênsias são arbustos de grande beleza e algumas cidades serranas do país têm áreas grandes com esta planta, tornando-se tração turística de vários lugares, como Gramado e Canela no Rio Grande do Sul.

Possui folhas bem grandes e caxos de flores de várias cores, como branco, rosa, lilas, roxo, vermelho e azul

Alertamos, no entanto, a hortênsia é tóxica e o seu uso em locais de jogos infantis deverá ser evitada.


Descrição:

Arbusto de grande diâmetro, pode atingir cerca de 2,5 metros de altura e igual medida em largura.

Seu tronco é lenhoso na base e herbáceo nos ramos novos de um ano.

As folhas são grandes, brilhantes, verde-escuras, serrilhadas na borda, de consistência coriácea e de inserção oposta no ramo.

As flores são pequenas reunidas em grande inflorescência, a maioria não fértil.

Floresce a partir do final da primavera. Pode ser cultivada em regiões de invernos frios, como as do sul do país.


Época de Floração das Hortências


Primavera, verão.

Época de Plantio das Hortênsias

A melhor época para o plantio de estacas é na primavera e no verão, para o replantio de plantas adulta é no inverno, com a planta ainda em estado vegetativo.

Requerimento de Luz das Hortênsias

Meia Sombra. Você deve escolher aquela que recebe sol pela manhã e sombra à tarde.


Solo para o plantio das Hortênsias

Prefere solos areno-argilosos de textura média.

Colocar adubo animal de curral, cerca de 1 kg ou cama de galinheiro, a metade desta quantidade.

Misturar composto orgânico ou turfa, adicionando 100 gramas de farinha de ossos.

Misturar tudo e colocar o torrão com a planta. Completar com composto orgânico e regar bem.



Propagação por estaquia das Hortênsias

A reprodução das hortênsias faz-se por estaquia, sendo o outono a melhor época do ano tanto para a multiplicação como para o transplante. 


As mudas podem ser feitas a partir dos galhos cortados durante a poda, dando preferência aos mais jovens e saudáveis. 

Para facilitar o enraizamento pode-se utilizar um hormônio enraizador. Leva cerca de 60 dias para que se desenvolvam as raízes.

Como plantar as estacas de Hortênsia

Procure hortênsias bem bonitas e corte alguns ramos, não devem ter mais de 15 centímetros.

Deixe as estacas num frasco ou jarro com dois dedos de água, durante pelo menos 1 hora.




Corte as folhas ao meio, este é um bom truque para aumentar as possibilidades de a planta sobreviver e reduzir as necessidades de alimentação das folhas em prol da planta.


Coloque um filtro de café dentro dos vasos. Isto evitará que a terra saia fora do vaso, para além de permitir que a terra se mantenha úmida.




Misture terra para vasos, adubos e composto.

Regue a terra que colocou para que fique compacta. É importante que regue as hortênsias um pouco todos os dias, mas não demasiado de maneira a que as raízes não apodreçam.


Em seguida, ponha as varas de madeira cravadas na terra, estas duas varas devem ser um pouco mais altas que as estacas de hortênsia. Além disso, deve colocar uma bolsa de plástico em cima da planta. 

Certifique-se de utilizar uma bolsa suficientemente grande, para que a planta não toque na bolsa. As varas servem para isso mesmo, para evitar que as plantas toquem no plástico e assim produzir um efeito de estufa.


Coloque-as num lugar com sombra onde não recebam luz solar direta. Lembre-se de as regar com frequência.

Passadas 3 semanas as estacas devem ter raízes e estarão prontas para retirar o plástico. Retire a bolsa e deixe-as ao sol no exterior.


O segredo das cores


Ao contrário do que muita gente imagina, não existem hortênsias de várias cores, mas sim, plantas que adquirem cores variadas de acordo com o PH (potencial de acidez, neutralidade e alcalinidade de uma substância ou solução) do solo onde estão plantadas. 

Uma mesma planta pode dar flores azuis, rosas ou brancas, se a terra que a cerca tiver o PH alterado.

Qualquer pessoa pode escolher a cor das flores das hortênsias que tem no jardim de casa. Basta tornar o solo mais ácido ou mais alcalino. 

Existem fertilizantes à venda que ajudam a ativar a tonalidade das flores, tornando-as azuis ou rosas. 

Mas caso você queira fazer seus próprios experimentos sem recorrer às facilidades do mundo moderno, mãos à obra. 


Flores azuis - Para que sua hortênsia produza flores azuis o solo deve ser ácido. Em um solo rico em alumínio elas nascerão lindamente azuis, chegando ao violeta. 


Caso o solo não seja ácido faça uma mistura de 20 g de sulfato de alumínio, sulfato de ferro ou pedra ume, diluída em 5 litros de água e regue a planta com esta mistura duas vezes por semana, começando cerca de 40 a 50 dias antes do início da floração. 

Quanto mais alumínio contiver o solo onde está plantada a hortênsia mais escura será sua cor podendo nascer buquês de flores violetas. Há porém, outra "receita" específica para que a hortênsia produza flores violetas. 

Neste caso coloque palhas de aço usadas dentro de água. Deixe até que a água esteja da cor da ferrugem. Depois regue a hortênsia com esta água uma vez por semana. 


Flores rosas - Para que sua hortênsia produza flores rosas o solo deve ser alcalino. Se você já tem uma planta que produz flores azuis e deseja que ela passe a produzir flores rosas, antes de mais nada, pode-a eliminando a maioria das folhas (isto é necessário para eliminar o máximo possível do alumínio que a planta contém). 


Replante-a em um local com a terra preparada com uma mistura de 200 a 400 g de calcário dolomítico por m2. O calcário dolomítico é um corretivo para o solo que pode ser encontrado em viveiros ou lojas de plantas e produtos para jardinagem. 

Assim têm-se flores rosas de tonalidades variadas, podendo inclusive dar origem a flores brancas. Quanto mais alcalino o solo ficar mais clara será a cor das flores, culminando em hortênsias de buquês brancos.

Adicionando carbonato de sódio (não confunda com bicarbonato de sódio) à terra pode-se conseguir flores multicoloridas. 


Quando podar as Hortênsias

A Primavera é também o momento em que você deve podar. Tenha cuidado para que você não corte quaisquer novos brotos.

Você também deve podar no fim do verão, quando a floração da hortênsia tiver acabado. Se sua hortênsia começar a ter muitas flores, você colocá-la mais para baixo.

Ao terminar a floração, faça poda drástica do ramo que floresceu. Corte-o a 10 centímetros do solo, para que a planta emita novas brotações e cachos florais de bom tamanho. Podas mais altas (a 30 centímetros do solo) são recomendadas quando a intenção é obter mais quantidade de brotos e de 
cachos. 


Irrigação das Hortênsias

Hortênsias amam água, por isso mantenha o solo sempre úmido. Eles preferem ser plantadas em solos que são muito ricos. Para manter o solo úmido, acrescente matéria orgânica a ele.


Adubação das Hortênsias

Deve ser adubada na primavera. Adube com mistura semelhante a que recomendo para o plantio, podendo trocar a farinha de ossos por adubo granulado NPK formulação 4-14-8, cerca de 100 gramas por muda.
Misturar os insumos e colocar ao redor da muda, incorporando ao solo do canteiro, regando a seguir.


Controle de pragas das Hortênsias

Galhas: folhas e pétalas atacadas tornam-se espessas e deformadas apresentando, às vezes, manchas esbranquiçadas. As extremidades dos ramos também podem manifestar o problema, tornando-se "esgalhadas".

Controle: elimine as partes afetadas e utilize um fungicida do tipo Calda Bordalesa (sulfato de zinco, cal e água).

Oídio: a planta apresenta manchas esbranquiçadas na frente e verso das folhas e até no cálice da flor. Com o tempo, as folhas apresentam coloração cinza escuro e começam a cair prematuramente.

Controle: reduza a quantidade de água nas regas, isole as plantas atacadas ou suspeitas e faça pulverizações com fungicida em casos mais severos.

Seca de ponteiros: apresenta-se na forma de uma podridão marrom escura, que se inicia na ponta do ramo e se espalha para baixo, atingindo a haste principal. Pode provocar até a morte da planta.

Controle: faça a poda dos ponteiros atacados e proteja o corte com uma pasta à base de oxicloreto de cobre.

Clorose: toda a folhagem pode tornar-se amarela.

Controle: normalmente, o problema surge por deficiência nutricional. Deve-se observar a adubação correta, verificando se há carência dos nutrientes.







fonte: http://revistagloborural.globo.com/ - http://www.bonde.com.br/ - http://casa.umcomo.com.br/ - http://pt.wikihow.com/ - http://www.ehow.com.br/ - http://www.comofazertudo.com.br/ - http://www.cuidar.com.br/ - http://www.fazfacil.com.br/ - http://umpouquinhodecadalugar.com/ 
- http://www.calendariodojardim.com.br/
Abraços, beijinhos! Falem comigo, ok? Vou adorar!


As fotos e imagens aqui publicadas, bem como seus direitos autorais, pertencem aos seus respectivos proprietários. A minha fonte de pesquisa de todas elas está citada em todos os posts. Caso você seja proprietário de alguma imagem e queira que o seu link seja mencionado, entre em contato comigo, para que eu possa fazer as devidas alterações. Se você levar alguma imagem, seja gentil e mencione sua fonte de pesquisa. PS: Neste blog ainda não se adotam as novas regras de ortografia